terça-feira, 16 de agosto de 2016

Faltava algo...

Boa noite.

Fiz anos no dia 12 de Agosto, na última Sexta-feira. Ao contrário dos outros dias, andei triste, apesar de até ter acordado bem. Fui mauzinho naquele dia, pois a minha Mãe queria ir jantar fora e eu não quis. Disse aos Pais que queria um jantar normal, em casa. E assim foi. Eu sei que para quem passa a vida a cozinhar, teria sido bom ir jantar fora, não ter de se preocupar em fazer o jantar, mas o problema é que almoçamos algumas vezes fora, sobretudo ao Domingo. E como sabia que iria dormir uma noite à Figueira da Foz, também sabia que iríamos almoçar fora, duas vezes e como tal não quis ir jantar fora na Sexta-feira. 

Na Sexta-feira, faltou-me algo. Faltou-me aquilo que não tenho. Uma namorada, uma amiga com quem eu pudesse estar, durante umas horas. Faltou um abraço especial. Uma pessoa diz sempre ás outras pessoas que  está tudo bem, pelo facto de estar sozinho, mas não é verdade. Todos precisamos de um amor, de uma amiga especial, de alguém que nos faça uma festa no cabelo, de uns beijos, de tudo o que envolve, estando com uma pessoa. São demasiados anos sozinho! Andei num colégio cheio de meninas bonitas e nesse tempo, não pensava em namorar, nada. Apreciava-as discretamente e mais nada.  Andava num colégio dirigido por Padres e mesmo quem não era padre, não deixava os casais de namorados, beijarem-se...era proibido por lá! Mas chega uma altura da vida em que precisamos de Amar. 

Tenho tendência a querer desligar o telemóvel para não receber chamadas, quando faço anos, mas tive de o ligar por volta das 15 horas da tarde. Recebi muitas, mas senti falta da chamada da minha tia/madrinha. Não quis gastar dinheiro no fixo, está-se mesmo a ver! Dei-lhe um telemóvel, o primeiro telemóvel dela, mas deixou-o cair há dois meses e partiu o vidro. Disse-lhe para ela o mandar arranjar e disse o mesmo à empregada de lá de casa para lhe dizer o mesmo. Pensei na minha falecida tia, que faleceu de cancro. Se ela estivesse viva, teria-me ligado. Se eu estivesse de férias, teria um bom dia de aniversário, na Figueira da Foz, com a família a jantar comigo, 

No Sábado passado, peguei no carro e fui a Boim, Lousada ver o meu primo, o meu futuro afilhado que é um lindo bebé de quase dois meses, a mulher do primo e o filhote mais velho que fez 4 anos. Fui com o meu primo ao supermercado, porque queria comprar a prenda do menino que fez anos em Julho. No meu tempo, acho que existiam mais brinquedos nas lojas, nos supermercados. Achei que tinha pouca escolha. Uma caixa de legos, pequena custava 20 euros. Paguei aquilo e depois de ter pago, vi cá fora uma caixa grande, 20 euros na mesma, que tinha uma mesa de plástico para as crianças. A caixa tinha uma mesa, tipo secretária, que era 3 em um. Tinha meia dúzia  de legos, um moinho que lhe permitia brincar com água e por fim dava para colocar um tampo liso, que lhe permitia colocar os seus livros com desenhos para colorir e pintar. O puto adorou o presente, quis abrir logo a caixa e Pai e filho montaram logo o presente.  Troquei os outros legos por aquilo, e o puto adorou o presente. Gostei de ver a alegria do meu lindo primito. Ele merece! 

Boa semana e cumprimentos. Por hoje é tudo

quinta-feira, 4 de agosto de 2016

O que eu tanto temia, aconteceu ontem

Bom dia!  

Todos os dias, quando me visto e me calço, tenho a tendência a olhar sempre para os sapatos, para ver se o sapato condiz com a cor do outro. Os meus sapatos, estão todos ao lado uns dos outros, pelo  menos os que uso no Verão. Ontem acordei, lavei a cara, tomei o meu duche, vesti-me nas calmas, calcei-me e tudo me parecia bem. Quando fui ás bombas de gasolina, perto de casa, olho para os sapatos e vejo um sapato castanho e um sapato azul escuro. Fiquei danado! Fui a casa e troquei logo de sapatos.


Manhã mais fresca pelo Norte. Choveu pouco, para já. Mas é um perigo esta chuva, pelo menos para quem conduz. Hoje o colega foi buscar um carro novo. Ainda bem que eu não fui. Pneus novos com goma e chuva, pode ser um perigo mesmo que a pessoa ande devagar.


Que o dia vos corra bem!

segunda-feira, 1 de agosto de 2016

Carro cobiçado

Bom dia.

Basta colocar o meu C1 à porta, para me virem perguntar se o carro está para venda. Digo que não! O meu caro colega, também está morto por me apanhar o carro. Há um mesito, perguntava-me se eu não queria ficar com o c4.  Felizmente tenho os pés bem assentes na terra! Vejamos, tenho o carro pago, não gasto dinheiro nele, já lhe meti 4 pneus novos há um ano, já tem a revisão feita ( 160 euros ) e é um carro que não dá chatice nenhuma. Tudo bem que é um carro bom, para quem tem problemas no joelho esquerdo ou no pé esquerdo, pois é  semi-automático. Felizmente não tenho problemas nos ossos, mas não o troco por nada deste mundo. Gosto dele!
 E hoje entrou uma senhora para perguntar se o carro era para venda. Ficam meio tristes, quando digo que o carro é meu. Claro que o digo com educação. 


Por hoje é tudo! Boa semana :)

sexta-feira, 29 de julho de 2016

Quero mais férias

Bom dia!  Tudo bem? 

Tive férias na primeira quinzena de Julho, mas eu queria mais férias. Sabem sempre a pouco. As férias correram bem. Passei-as na Figueira da Foz, e os restantes dias no Marco de Canaveses.
Quem me conhece, passa a vida a dizer " ah e tal, vais para a Figueira, vai ser só passear ", mas engaram-se redondamente. Estando na Figueira com os meus Pais, e sem os primos por lá, eu não ando muito na rua. Foi a semana do Sunset por lá. O que eu queria era esplanada, mas e ter lugares sentados nas esplanadas? Muitos turistas, muitos portugueses  de várias cidades e como não tinha lugar para ficar sentado, optava sempre por ficar em casa. Mas o que interessa é que correu tudo bem.
A net prende sempre uma pessoa e foi o que aconteceu. O Apartamento tem wireless e como tal, estive nas sete quintas. Pelo Marco, também correu tudo bem. Ninguém andou atrás de mim, desta vez. Todos os familiares, gostam sempre que eu almoce ou jante em casa deles, e desta vez estive no paraíso. Se vou para lá, é para estar no sossego, estar na casa dos falecidos avós, que ainda é da minha família. Fui sempre muito feliz, por lá.

Está na hora da mudança, de tentar poupar algum dinheiro, pois vou ser padrinho. Não tenho irmãos, mas tenho primos, e um primo convidou-me para padrinho do segundo filho, um bebé lindo de 2 meses e eu aceitei :) .

O que eu queria, para o futuro, era de estar com contrato de trabalho. Estar a recibos verdes não dá com nada. Já deveria de ter saído daqui, mas o pior é quando se gosta disto.

Com isto de vários primos, estarem a ser Pais pela segunda vez, a minha mãe já me pergunta quando arranjo uma namorada, e quando é que lhe dou netos?  Nunca aconteceu tal.  Gosto de mulheres, quero namorar, mas lá está:  saio pouco, não gozo a vida, quando a posso gozar. 

E por hoje é tudo!     Bom fim de semana

sábado, 25 de junho de 2016

Ontem fui conhecê-lo...

Olá.

Ontem fui conhecer o F, segundo filho do meu primo, e meu futuro afilhado. Sim, porque é como um amigo meu disse: só podes ser Padrinho, quando ele já estiver baptizado. Eu penso que já o posso chamar de afilhado. Mas há um senão: aqui há dois meses, a minha prima,  irmá do meu primo ( católica e catequista ), perguntou se eu era crismado, e que se calhar só poderia ser padrinho depois de ter a crisma feita. A minha mãe, quando soube disse " o Z não foi baptizado, não fez a primeira comunhão, casou pela igreja e baptizou o filho e o Padre nem se opôs a isso". A minha mãe ontem disse à Mãe do menino " bem, ainda vamos ver se ele vai ser o Padrinho..." e a mãe do bebé, olhou espantada para a minha Mãe, ouviu-a e depois disse " se não puder ser naquela igreja, temos de arranjar outro padre e outra igreja".  Dizem os mais velhos, que agora existem Padres que nem sequer ligam a isso.   Espero ser o Padrinho do bebé. Soube há pouco tempo, que o casal queria que eu fosse o padrinho do primeiro filho, mas o irmão da mulher do primo, quis ser o Padrinho do M.

Quando o M era pequeno, o meu primo com a mania das poupanças e pelo motivo de a mulher dele, não querer convidar a família toda para o baptizado do M ( por serem muitos ), ele decidiu fazer o mesmo. Sendo que o nosso Tio, vive no Seixal, o meu primo não disse nada e nem convidou o único primo, mais próximo dele, nem os tios ( os meus Pais ), pelo que só soube do baptizado, semanas mais tarde.
Na altura fiquei triste, revoltado, mas passou-me  e meses mais tarde, agradeci o ter acontecido isso, e porquê? Porque a minha falecida tia, que tinha cancro, morreu! E a última festa em família, em que estivemos todos juntos, foi precisamente no dia do baptizado do bebé.
Olhando para trás, aprendi a perdoar os meus primos, e a sentir gratidão, ao mesmo tempo, por ter estado com a minha tia, naquele fim de semana. Ao mesmo tempo, lembrei-me do casamento da minha mãe, pelo que todos me contaram e pelo que a minha mãe ainda conta: Quando a minha mãe se casou, a minha falecida avó, queria dar uma grande festa à minha mãe, com muita família e muitos convidados. Um dos grandes desgostos dos avós, foi a minha mãe ter renunciado a uma grande festa e não querer o tradicional vestido de noiva. O casamento, teve os convidados essenciais, menos de 25 pessoas com uma festa pequena. A minha mãe vestida de azul, e as freiras a perguntarem " mas onde está a noiva, afinal? ". A minha mãe nem sequer convidou as primas que tanto adora e que tanto a adoram. Quando se juntam, parecem crianças. 

O que me dói na alma agora, é a minha mãe começar a mandar bocas, sobre eu não ter namorada, nem ter filhos. Gosto de mulheres mas não ando à procura delas na net. Acredito no amor ao virar da esquina. Tenho primas mais velhas do que eu ou da minha idade, encalhadas como eu. Elas já dizem " temos que os procurar na net...", mas eu não quero isso. E como não tenho um grande grupo de amigos, amigas na cidade onde resido e como passeio pouco, ainda pior... O futuro o dirá!!! Na verdade, não tenho pressa de namorar.

E por agora é tudo,  bom fim de semana

segunda-feira, 13 de junho de 2016

Final de tarde

Está Sol pelo Norte.  Neste momento, apetecia-me beber uma mini ou um panaché, que é uma bebida que raramente bebo. mas como está sol, calor, o que me apetecia era sentar-me numa esplanada e beber uma cerveja. Tenho disto em casa ( apesar de se  beber pouco, lá em casa, pois o meu Pai não é fã de cerveja, e a minha mãe bebe uma mini, se tiver companhia e mais ao fim de semana ). Outra coisa que irei fazer quando chegar a casa, é  tomar um belo duche em antes de ir jantar. Quando está calor, tomo sempre dois ou três duches. Se estiver na Figueira da Foz, são mesmo 3 duches.


E os leitores, como passam?    Cumprimentos e uma boa semana   Comigo está tudo bem.

sábado, 11 de junho de 2016

Boa tarde.  Tudo bem?  Aproveito para vos desejar um bom fim de semana.

Estou no trabalho e estou cá com um apetite. Ao fim de semana, e à semana, dependendo dos dias, costuma-se comprar o almoço fora de casa e hoje a ementa foi panados. Digo-vos que só comi batatas fritas e arroz, pois não aprecio o sabor dos panados da rua. São grossos e não gostei do sabor da carne. Gosto dos panados, que a minha mãe prepara em casa ou então dos panados, comprados no talho, em que é uma panado mais fino e o sabor da carne não é mau.

Já atendi duas pessoas. Para um Sábado, já é muito bom, pois esta cidade é muito morta.

Bom fim de semana, para todos.

Seguidores

Arquivo do blog